As questões interdisciplinares ganharam mais espaço na 1ª Fase do Exame de ordem e vem tirando o sono de muitos examinandos durante a preparação.

Hoje vamos falar um pouco sobre estas novas configurações e o que você pode fazer no seu estudo para estar preparado.

Questões interdisciplinares são aquelas em que o caso jurídico apresentado no enunciado exige do examinando um raciocínio lógico de forma a conectar eixos do direito.

Ou seja, a tendência da OAB/FGV hoje é de interligar áreas do direito de forma que o aluno tenha que correlacionar conteúdos para chegar a solução correta da questão.

A mudança reside essencialmente na forma de estudo, em questões interdisciplinares é necessário que o examinando tenha um conhecimento da completude do conteúdo e seja capaz de relacioná-lo.

Simples macetes e formas de decorar já não são mais suficientes para alcançar a aprovação no Exame de Ordem. Hoje, o aluno que vai enfrentar a prova tem que ter um raciocínio lógico adequado e uma compreensão maior do conteúdo. E mais, simplesmente ficar ligado nas “pegadinhas” da OAB/FGV não vai criar um caminho sólido para aprovação.

Cada conteúdo se tornou importante e estratégico, pois agora até mesmo as matérias que antes eram consideradas pequenas como Internacional, Direitos Humanos, ECA, Consumidor e Ambiental podem aparecer em outras áreas e serem definitivas na resolução do Exame de Ordem.

Muito difícil que isso ocorra.

Algumas questões na formatação interdisciplinar irão aparecer nas provas de 1ª Fase. Mas sem dúvida, não serão todas.

Melhor do que falar sobre questões interdisciplinares é mostrá-las. Vejamos:

  • ECA e Direito Civil:
  • Processo Penal e Ética:

Comments

comments

Responsável pela coordenação dos projetos, cursos preparatórios e eventos relacionados aos cursos de 1ª Fase da OAB do CEISC. Editora e criadora de conteúdo web e inbound marketing.