É possível conciliar a pós-graduação com o estudo para concursos públicos?

Hoje a nossa conversa é direcionada aos concurseiros de plantão!

Muitos de vocês já devem ter se questionado se vale a pena cursar uma pós-graduação, conciliando a especialização com os estudos para concursos públicos.

Para responder a esta pergunta, vamos utilizar como exemplo a pós-graduação em Direito Processual Público: este curso abrange diferentes áreas do conhecimento, quais sejam, Direito Tributário, Constitucional, Administrativo e Previdenciário.

Ademais, contempla um bloco de aulas focadas em corrupção e atualidades do Direito Administrativo, conteúdo em alta no cenário político brasileiro, o que possui maior tendência a ser exigido em provas.

E por que cursar essa pós pode ser vantajoso para os concurseiros?

A pós em Direito Processual Público contempla duas disciplinas que são frequentemente (para não dizer sempre) cobradas em concursos públicos: Direito Administrativo e Direito Constitucional, sendo ambas requisito obrigatório de estudo. Ademais, quando o concurseiro não sabe por onde começar a estudar, a dica de sempre é que inicie por Administrativo e Constitucional, pois elas são cobradas em qualquer concurso, devendo perfazer a base de estudo.

Em Direito Constitucional, disciplinas como princípios, teoria geral, controle de constitucionalidade e remédios constitucionais serão estudados de forma aprofundada, lembrando que estes são temas recorrentes em questões de certames públicos.

Da mesma forma, no módulo de Direito Administrativo, você terá disciplinas como poder de política, contratações, licitações (assunto queridinho das bancas), agentes públicos e responsabilidade civil na Administração Pública.

Além do mais, concursos da área fiscal obrigatoriamente exigem Direito Tributário em seus editais, módulo este também contemplado em nosso curso de pós, adentrando em matérias específicas como tributos em espécie, processo tributário e formalização da obrigação tributária.

Outro grande concurso previsto para breve é o do INSS. Neste aspecto, cabe ressaltar que o nosso curso também contempla Direito Previdenciário, estudando princípios e direito material – matérias indispensáveis nos seus estudos.

Adicionado a isto, e tão importante quanto, é que uma pós-graduação vale pontos nas provas de títulos dos concursos, o que melhora a sua classificação, deixando você à frente daqueles candidatos que possuem apenas graduação. Desta forma, é possível afirmar que um curso de pós é uma vantagem em concursos públicos sim!

Por fim, fazer uma especialização é uma forma menos estressante de fixar o conteúdo, pois o estudo não é focado na memorização – a famosa “decoreba” -, possibilitando que você relaxe, dentro do possível, mas que permaneça estudando com um viés mais crítico, mais questionador, e por consequência, sem tanta pressão. O mesmo vale para demais áreas: Direito Penal, Direito Civil e etc.!

Ficou interessado em nossa pós? Confira aqui neste link esta e outras opções de cursos!

Comments

comments

Roberta Ertel
Responsável pelo Setor de Pós-graduação do CEISC. Mestranda em Direito pela Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC), na linha de pesquisa Constitucionalismo Contemporâneo, com bolsa CAPES, modalidade II. Advogada.
Roberta Ertel on InstagramRoberta Ertel on LinkedinRoberta Ertel on Youtube