Leitura dinâmica: 5 dicas para você fazer na prova da OAB

O exame da OAB é uma prova extensa e complexa. Por isso, uma boa dica é praticar a leitura dinâmica. Para isso, é preciso que o candidato tenha um bom domínio da leitura para economizar segundos preciosos durante a sua execução.

O que é leitura dinâmica?

O objetivo da leitura dinâmica é ler de forma mais rápida, porém, compreendendo e retendo o mesmo volume de informações que seria obtido na forma comum de leitura. Dessa forma, é possível armazenar os dados mais importantes, enquanto ganha-se tempo nos estudos, no trabalho ou em outras atividades.

Se você está se preparando para a prova da OAB, saber como fazer a leitura dinâmica pode ser um grande diferencial tanto para os seus estudos como para o momento do exame. Pensando nisso, neste post, vamos mostrar 5 dicas para você utilizar esse recurso durante a avaliação. Acompanhe!

1. Pratique a leitura seletiva

Sabe quando você está lendo um texto e, por algum motivo, já sabe o que vai acontecer nos próximos parágrafos? Ou quando um trecho ou diálogo está chato e não acrescenta novas informações à obra? Nesses casos, o ideal é pular essas partes para economizar tempo.

Algumas pessoas, inclusive, chegam a ler apenas o primeiro e o último parágrafos de um capítulo. Se eles não interessaram, elas simplesmente passam para a próxima parte do texto.

2. Pule palavras pequenas

Você sabia que o nosso cérebro consegue compreender palavras pequenas, mesmo que não estejamos olhando para elas de maneira focada? Isso é ótimo para a leitura dinâmica, pois permite que você leia um texto apenas passando os olhos sobre esses termos menores, sem precisar parar sobre eles.

Com um pouco de prática, você conseguirá pular várias palavras dessa forma e, assim, economizar preciosos segundos em sua leitura.

3. Elimine a releitura

Normalmente, quando lemos um trecho que não entendemos direito, temos a tendência de fazer a releitura daquele segmento. Essa prática acaba tomando muito tempo e deve ser evitada ao máximo.

Lembre-se de que não é preciso entender completamente o que um trecho diz. Afinal, conforme a leitura avançar, você provavelmente vai entender aquela parte pelo contexto das próximas. Portanto, não se preocupe em tentar absorver 100% de um texto, certo?

4. Aumente os saltos durante a leitura

Quando lemos, nossos olhos não caminham pelas linhas escritas — eles saltam de blocos em blocos de texto. Uma criança que está aprendendo a ler, por exemplo, salta de palavra em palavra e, por isso, lê mais devagar.

Na leitura dinâmica, portanto, o objetivo é treinar para aumentar cada vez mais o tamanho desses blocos de texto que podem ser saltados, sem que o leitor perca o conteúdo.

5. Use as técnicas de skimming e scanning

Ao treinar a leitura dinâmica, há duas técnicas que podem ajudar o leitor a economizar bastante tempo nessa atividade: skimming e scanning. Ambas consistem em passar os olhos sobre o texto, porém, com objetivos diferentes.

Na primeira, o leitor deverá buscar informações básicas, para determinar se vale a pena ler a obra ou não. Já na segunda técnica, é preciso procurar apenas por palavras-chave relevantes à informação necessária.

Ao prestar o exame da OAB, é fundamental que o candidato saiba administrar o seu tempo. E a leitura dinâmica é uma ferramenta que pode ajudar tanto durante a prova quanto na preparação para ela. Por isso, vale a pena começar a praticá-la o quanto antes.

Se este texto foi útil para você, aproveite para saber como cultivar o hábito da leitura e ter um melhor resultado na prova da OAB! Ou, confira todas as novidades lá no Instagram!

Concentração nos estudos: 5 dicas infalíveis

Ao começar a se preparar para a prova da OAB, é fundamental que o estudante utilize algumas técnicas para melhorar a sua concentração nos estudos. Afinal, ela é essencial para absorver o máximo de conteúdo possível.

O nosso cérebro consegue captar várias informações ao mesmo tempo e, por meio da atenção seletiva, focar um único assunto — como os estudos. Por isso, não acredite naquela história de estudar vendo TV, pois, na verdade, você estará direcionando a sua atenção para apenas uma dessas atividades!

Para que consiga manter o foco nos estudos para a OAB, neste post, vamos mostrar 5 dicas para você se concentrar durante a preparação para o exame. Continue a leitura e confira!

1. Faça as suas anotações à mão

Muita gente tem o costume de estudar apenas lendo o conteúdo. Porém, dessa forma, o estudante se distrai com mais facilidade. Assim, o ideal é ler o material e fazer as suas próprias anotações para que o assunto seja fixado mais facilmente.

Além disso, é importante que as suas anotações sejam feitas à mão. Isso porque, ao escrever as letras, mais redes neurais são utilizadas do que no processo de digitação — o que também auxilia na memorização do conteúdo.

2. Revise a matéria no mesmo dia

No final de um período produtivo de estudos, você provavelmente terá uma quantidade grande de anotações, resumos e fichamentos. Por isso, para ajudar o seu cérebro a memorizar todo esse conteúdo, o ideal é que você revise esses tópicos ainda no mesmo dia.

Além de auxiliar a reter o aprendizado, essa prática serve para evitar que os conteúdos se acumulem. É uma ótima forma de não atrasar o seu cronograma e manter a concentração nos estudos.

3. Desligue os aparelhos eletrônicos

Como dissemos, o cérebro consegue receber várias informações ao mesmo tempo, mas ele focará apenas uma delas por vez. Por isso, o momento escolhido para os estudos deve ser reservado somente a essa atividade.

Assim, desligue a televisão e mantenha o smartphone no silencioso — de preferência, fora do seu alcance. Se você precisar utilizar o computador para estudar algum tópico, abra apenas os documentos ou janelas do navegador que sejam úteis. O mais importante: fique longe das redes sociais!

4. Organize o seu local de estudos

Muita gente prefere estudar em bibliotecas públicas ou de faculdades. Porém, saiba que é perfeitamente possível organizar um espaço para os estudos em casa, ter um bom rendimento e ser aprovado na prova da OAB.

Para isso, o local escolhido deve ser, acima de tudo, adequado para essa atividade. Lembre-se de que você ficará sentado ali por longos períodos, então, providencie uma cadeira confortável e uma mesa da altura certa.

Por fim, dê preferência a ambientes tranquilos, sem muitos ruídos externos, e mantenha os seus materiais organizados para evitar perder tempo procurando por algo.

5. Prefira estudar sozinho

Você já reparou que, ao se sentar perto dos seus amigos na sala de aula, fica mais difícil prestar atenção ao conteúdo que está sendo ensinado? Provavelmente, isso ocorre porque há conversas paralelas e algumas brincadeiras fora de hora, certo?

Pois saiba que isso também pode acontecer ao estudar para o exame da Ordem. Portanto, procure fazer essa preparação sozinho. Assim, você poderá realmente focar a sua atenção em seu aprendizado.

Ao se preparar para a prova da OAB, é muito importante manter-se concentrado em sua rotina de estudos. Afinal, qualquer distração poderá colocar em risco todo o seu esforço. Por isso, siga as nossas dicas, organize o seu espaço e estude com afinco. Dessa forma, você certamente conseguirá a tão sonhada aprovação!

Se você gostou deste post e conhece outras dicas para manter a concentração nos estudos, compartilhe conosco nos comentários! E, se quiser ficar por dentro de todos os conteúdos, siga o perfil do Instagram do Blog OAB na Veia!

Crenças limitantes: o que são e como podem influenciar nos seus estudos

O exame da OAB é temido por praticamente todos os estudantes de Direito. E, embora seja realmente uma prova que necessite de um bom preparo, muitas vezes as crenças limitantes dos candidatos são a causa da reprovação.

Se você estudou durante cinco anos e se preparou para enfrentar o certame não teria porque sentir medo. Mas sabemos que a insegurança e os pensamentos negativos são capazes de impedir que ótimos candidatos sejam aprovados.

Leia o nosso post e veja como você pode estar se boicotando. Confira!

O que são crenças limitantes?

Quando você tem medo de falhar em algo, normalmente nem tenta, certo? Você se convence de que não é bom o suficiente e se enche de pensamentos que servem como desculpa para não ir além.

Esse tipo de atitude é o que chamamos de crenças limitantes. Elas são responsáveis por mantê-lo na zona de conforto e evitar que você supere o seu medo do fracasso e, consequentemente, não alcance o desenvolvimento pessoal e profissional esperado. Elas fazem com que duvidemos na nossa capacidade.

O surgimento das crenças limitantes pode acontecer das seguintes maneiras:

  • de acordo com a criação da pessoa, ou seja, tem relação com aquilo que ela ouvia de seus pais referente a estudo ou sucesso, por exemplo;
  • as crenças limitantes criadas com base na experiência pessoal do indivíduo;
  • e as crenças que são desenvolvidas de acordo com o meio em que ela vive, como é o caso de propagandas que reforçam determinado tipo de padrão físico ou intelectual.

Por que temos crenças limitantes?

As crenças limitantes são pensamentos involuntários que paralisam e nos impedem de tomar certas atitudes. Para justificar o medo em fazer determinada coisa, muitas vezes as pessoas se apegam em fatos que aconteceram no passado.

É muito comum encontrarmos estudantes que reprovaram uma vez no exame da OAB e, em vez de tentarem novamente no próximo certame, começam a adiar cada vez mais essa conquista e se distanciam do seu objetivo.

Outras vezes, as pessoas apenas reproduzem algo que foi dito a elas e se convencem de que realmente não são boas. Como alguém que ouviu de uma professora, ou até mesmo dos seus pais, que o seu desenho não era bonito ou que ele não era tão bom jogador de futebol assim.

Pronto! Dependendo do perfil de quem ouvir essa informação, é o suficiente para desenvolver uma crença limitante que o convença de que nunca mais se esforçará para desenhar ou fazer um esporte, uma vez que, na sua mente ele se convenceu de que não era bom.

Exemplos de crenças limitantes

Agora, veja exemplos de crenças limitantes:

  • Não é possível ser feliz no trabalho.
  • Sou muito velho/novo para fazer isso.
  • Nunca vou ganhar dinheiro.
  • Não sou inteligente.
  • Nunca serei feliz.
  • Não sou capaz de aprovar na OAB.
  • Nunca vou conseguir aprender isso.
  • Não posso/não sei/não consigo fazer isso.

Como superar as crenças limitantes?

Em primeiro lugar, para superar as crenças limitantes você deve identifica-las e tomar consciência daquilo que o limita. Depois, reconheça que esta crença é um pensamento que inconscientemente você tomou como verdade e lembre-se de que ela não retrata a realidade. Sendo assim, reflita: o que comprova que esta crença é verdadeira? Desde quando eu penso dessa forma? Será que esta crença me ajuda a chegar onde quero?

Por exemplo, se você reprovou no exame da OAB, ou se durante a faculdade não era exatamente um bom aluno, não deixe de fazer a prova por acreditar que você não é capaz. Por isso, uma forma de vencer as crenças limitantes é lembrar do objetivo que deseja alcançar. Não esqueça que sem a aprovação você nunca poderá atuar como advogado! O desejo de alcançar este sonho deve ser maior que as suas crenças!

Por isso, analise o que aconteceu no passado e avalie por qual motivo você reprovou. Foi na primeira ou segunda fase? Quantos pontos você fez? Em qual matéria teve mais dificuldade? Avalie esses pontos e procure um cursinho preparatório para ajudá-lo a aprovar. Trace um plano de estudos, organize a sua rotina e entenda que foi apenas um caso isolado: este fato não determina quem você é.

A mesma dica vale para outras provas, como os concursos públicos. Caso deseje ser juiz, não dê ouvidos para as pessoas que vão dizer, por exemplo, que é um objetivo difícil de ser alcançado.

Conclusão

Portanto, para superar uma crença limitante, você não deve apenas ser um otimista convicto e cheio de autoestima. É necessário conhecer a situação, avaliar os riscos, ter noção da complexidade e, dessa maneira, desenvolver uma atuação que garanta o seu sucesso.

Afinal de contas, você já deve ter ouvido que nada cai do céu, certo? Preparação é a palavra-chave quando falamos de crenças limitantes. E não permita que alguém diga para você que não é capaz de fazer algo. Cerque-se de pessoas que não deixem você desistir.

Sendo assim, não deixe de entrar em contato conosco para começar a se preparar para o exame da OAB desde já e arrasar na prova!

Lifelong learning e como aplicar para o exame da OAB

Hoje vamos apresentar o conceito de lifelong learning. Apesar de ser algo novo, esse método pode ajudar muito no estudo e na preparação para o exame da OAB.

Lifelong learning é um conceito de aprendizado contínuo, que nasceu da motivação das pessoas ao questionarem o modelo de aprendizado atual. Dessa forma, sentindo a necessidade de desenvolver um estudo contínuo, ou seja, estudar e aprender coisas novas ao longo da sua vida.

Afinal, já não é novidade que o modelo de educação tradicional está cada vez mais obsoleto, ou seja, não serve mais para preparar as pessoas para os desafios da vida, principalmente em tempos em que a produtividade, bem como a realização pessoal e profissional são importantes.

Preparamos uma lista com pontos que mostram como o lifelong learning pode ser útil para quem presta o exame da OAB. Continue lendo e descubra!

Melhor preparação

Sem dúvida alguma, quem é adepto do lifelong learning estará mais preparado para o exame da OAB, visto que segundo esse conceito é preciso aprender constantemente e descobrir a melhor forma de fazer isso.

Quando lidamos com uma rotina de estudos em que é necessária certa dedicação, tal como a preparação para a OAB, nada melhor que encontrar métodos e ferramentas para fazer com que ela seja a mais efetiva e prazerosa possível, não é?

Aprendizado constante

Assim como já diz a sua definição, o lifelong learning se baseia no aprendizado para a vida toda. No caso do exame da OAB, sabemos que o conteúdo é extenso e sempre pode ser visto sob um novo ponto de vista.

Sendo assim, nada melhor do que uma abordagem de aprendizado constante para que o estudante esteja cada vez mais atualizado, além de continuar buscando novas experiências para tornar esse processo o mais rico possível.

Melhor retorno

Como mostramos aqui, utilizar o lifelong learning trará um retorno muito melhor, uma vez que a motivação e o desejo de aprender algo novo ajudarão você a ter um desempenho mais satisfatório nos estudos. Por consequência, isso ajuda a alcançar o resultado esperado, que é a aprovação no exame.

Então, podemos dizer que essa ferramenta ajudará a atingir o seu objetivo de forma mais rápida e prática em comparação com métodos de estudo tradicionais.

Maior satisfação

Além de tudo isso, quem adere ao lifelong learning torna-se mais satisfeito consigo mesmo, pois se sente livre para aprender e conquistar o que tanto deseja.

Aprender coisas novas de maneiras diferentes traz uma satisfação grande para todos e isso é muito importante nos dias atuais, em que todos estão traumatizados pelo estudo tradicional. É muito bom pensar que existe essa possibilidade na preparação para fazer o exame da OAB.

Agora que você já sabe mais sobre o que é o lifelong learning, é importante aplicá-lo sempre na sua rotina de estudos. Para isso, é preciso entender as suas dinâmicas a fim de colocá-lo em prática de maneira eficiente.

Gostou deste artigo? Então assine a nossa newsletter para ficar sabendo das nossas novidades em primeira mão.

4 técnicas de respiração para melhorar a sua concentração

Estudar para o exame da OAB e conseguir revisar toda a matéria aprendida durante os cinco anos de faculdade exige organização, disciplina, foco e concentração do candidato. E com a quantidade de coisas que são capazes de nos tirar a atenção e nos deixar ansioso, essa tarefa tem se tornado cada vez mais difícil. Aprender técnicas de respiração podem ajudar você a ficar mais focado. Por isso, hoje vamos ajudar você nessa missão, ensinando quatro técnicas de respiração para concentração que irão auxiliar nos seus estudos. Confira!

1. Respiração abdominal

Essa é uma técnica destinada aos iniciantes e, em primeiro lugar, você precisa aprender a respirar utilizando o diafragma. Portanto, comece lentamente uma respiração profunda de modo que você consiga sentir o seu abdômen expandindo e contraindo, sem que seja forçado.

Após esse momento, coloque uma mão no peito e outra na barriga, concentre a sua respiração profunda pelo nariz. Realize esse movimento de 6 a 10 vezes, diariamente. Tal técnica é capaz de diminuir a frequência cardíaca e a pressão arterial, ou seja, é excelente para ser utilizada, tanto no dia a dia, quanto antes de momentos que possam te causar estresse, como é o caso do exame da OAB.

2. Samavritti Pranayama

Também conhecida como respiração quadrada, é uma excelente técnica para quem também está querendo relaxar e desestressar e, com isso, conseguir concentrar os seus esforços naquilo que realmente importa.

Então, seguindo a dica da respiração pelo diafragma, você deve realizar os seguintes passos:

  • inspire contando até quatro;
  • segure o ar nos pulmões e conte até quatro;
  • expire, no mesmo tempo;
  • já com os pulmões vazios, conte até quatro novamente;
  • recomece.

Fazendo todos os passos acima no mesmo tempo, é como se estivesse formando um quadrado mental, por isso o nome da respiração.

3. Expiração alongada

Essa técnica de respiração para melhorar a concentração reúne os seus esforços na expiração alongada. Você pode utilizar o mesmo passo a passo da técnica do item dois, porém, ao soltar o ar, dobre a contagem de tempo.

Se você estiver se sentindo ansioso no meio do seu dia, por exemplo, você pode fazer a expiração alongada, sempre dobrando o tempo de sua inspiração para ajudá-lo a se manter a calmo.

4. Respiração por narinas alteradas

Essa é uma técnica de respiração muito praticada pelos adeptos do yoga e tem como objetivo trazer relaxamento, equilíbrio, além de unir os lados esquerdo e direito do cérebro.

Vamos para a prática, então? Ela é simples, só exige um pouco de coordenação no início até você se adaptar. Sente-se em uma posição confortável, tampe o lado direito da sua narina e inspire profundamente pelo lado esquerdo.

Com os pulmões cheios, tampe a narina esquerda e expire com o lado direito. Repita esse movimento de 6 a 10 vezes, sem pressa, respirando lentamente. É importante saber que essa técnica é excelente para despertar, portanto, não a utilize antes de dormir.

Conclusão

Transforme as técnicas de respiração para concentração em um hábito para que elas possam auxiliá-lo a lidar com a pressão durante o estudo para o exame da OAB.

Se gostou do nosso post, siga a gente nas redes sociais (Facebook, Instagram e YouTube) e fique por dentro de mais assuntos como esse!

Veja 4 erros que não devem ser cometidos na prova da OAB

Quando o candidato está se preparando para o exame de ordem, é importante conhecer quais são os erros na prova da OAB mais comuns. Afinal, sabendo quais são eles fica mais fácil se preparar e evitar os problemas.

Como a prova é extensa, com duas fases e diversos assuntos para estudar, o candidato deve se preparar da melhor maneira e ter um bom planejamento para chegar no exame com conhecimento e confiança.

Acompanhe nosso texto e conheça 4 erros que você não pode cometer na prova para garantir a sua aprovação!

1. Atrasar-se para a prova

Um dos erros na prova da OAB mais cometidos é o atraso. Isso pode acontecer por diversos motivos e é preciso se planejar para que nenhum deles ocorra com você.

O ideal é verificar o local da prova com bastante antecedência. Quando você souber onde fará o exame, desloque-se até lá e marque quanto tempo demorou para chegar: considere trânsito, caminhos errados, horários etc.

Além disso, pesquise no Google Maps ou outro aplicativo similar para entender o caminho, o tempo médio com trânsito moderado e qual é a melhor rota para chegar até o local.

Com essa preparação ficará mais fácil se planejar. Lembre-se de sair com bastante antecedência, mesmo sabendo qual é o tempo que você leva até o local. Imprevistos acontecem e estar preparado resulta em mais tranquilidade.

2. Não se organizar nos estudos

Outro problema muito comum ao se preparar para a prova da OAB é não se organizar para os estudos ou deixar conteúdos para trás sem nem uma lida. Esse é um erro que pode ser evitado com um bom planejamento.

Faça um calendário até a data do exame, veja quais dias você não poderá estudar e já deixe marcado. Depois, divida o tempo que sobrou pelas matérias que você deve acompanhar e estabeleça uma meta diária.

Algumas matérias devem receber um pouco mais de atenção, como aquelas que você tem mais dificuldade ou que garantem mais pontos na prova pois o assunto é menor cobrado (como Ética, por exemplo).

Com tudo planejado, você terá o tempo necessário para ver cada assunto e poderá adaptar o calendário para aquelas matérias que ficaram atrasadas ou que você teve mais dificuldade.

3. Não dar atenção ao emocional

Não dar atenção ao aspecto emocional também é um fator que pode causar baixo desempenho durante a prova da OAB. Esse exame é muito importante para a carreira e conseguir a aprovação é o sonho de muitos candidatos: isso pode gerar nervosismo e ansiedade.

É fundamental trabalhar bem a parte emocional durante a preparação para a prova, conseguindo chegar mais tranquilo no exame. Isso pode render pontos a mais e até confirmar a sua aprovação, tornando o sonho de ser advogado mais próximo.

Para isso, reserve um tempo nos estudos para o lazer: estudar bastante é muio importante, mas se você não separar folgas pode ficar sobrecarregado e chegar na prova com a “cabeça cansada”. Isso atrapalha o rendimento, atrai aqueles “brancos” na prova e causa ansiedade.

4. Errar na transferência para o gabarito

Se você não der atenção suficiente ao emocional durante a preparação para a OAB, é muito mais fácil ficar nervoso na prova e cometer erros bobos. Um dos mais comuns é se equivocar ao transferir as respostas para o gabarito.

A primeira fase possui 80 questões separadas em 17 matérias, com 4 alternativas em cada uma. Portanto, você terá bastante tempo de leitura durante a prova, além de ter que ser organizado para marcar a resposta correta de maneira clara.

A dica aqui é não fazer muitos rabiscos nas questões. Durante a preparação, já estabeleça uma marcação para as respostas que você considera erradas (um X, por exemplo), e um símbolo para as certas (como um círculo), isso facilitará a sua resolução e evitará erros.

Sabendo esses 4 erros na prova da OAB, você pode se preparar bem para não cometê-los. Isso ajuda na sua confiança e tranquilidade, evitando o nervosismo durante a prova e outros problemas.

Gostou desse texto? Quer saber como podemos ajudá-lo ainda mais na preparação para a OAB? Então entre em contato conosco e conheça nossos cursos!

 

Aprenda como estudar em casa para OAB e ser aprovado!

Passar no exame de ordem é o sonho de muitos bacharéis em Direito. Para conseguir isso é preciso disposição e disciplina durante a preparação, além de saber como estudar em casa para OAB.

É importante conhecer as formas mais eficientes de estudar para aproveitar ao máximo o período de preparação e não desanimar quando alguma matéria não rende, principalmente porque nessas horas é comum perder o foco.

Neste texto trazemos algumas dicas sobre como estudar em casa sem comprometer o desempenho, facilitando sua aprovação na OAB. Confira e insira novos hábitos na rotina!

Faça provas anteriores

Uma boa técnica de estudos, especialmente para quem está no primeiro exame, é refazer provas anteriores, analisando erros e acertos. Coloque na cabeça que se trata de um treino e não de uma medida para prever seu rendimento.

Muita gente se desanima com o desempenho, acrescentando nervosismo e ansiedade à preparação. É preciso levar isso como aprendizado, anotar os erros e pesquisar sobre assuntos específicos, estudando os problemas.

Resolver testes de anos anteriores também vale a pena para conhecer o estilo de prova e estimar quanto tempo você tem para finalizá-la. A única coisa que não pode acontecer é chegar no dia do exame oficial completamente perdido em relação ao horário.

Escreva resumos

Resumos figuram como ótima técnica para quem está se preparando em casa. Ao assistir a vídeo-aulas ou ler legislações e compilados, lembre-se de escrever tudo da sua maneira em um caderno específico.

Anotar o conteúdo ajuda a memorizar questões e a aprender melhor determinadas regras, afinal você está “explicando para si mesmo”. Além disso, reserve um tempinho para reler o material na íntegra.

De quebra, isso auxilia na criação do hábito da escrita e da citação de artigos, práticas recorrentes no exercício da advocacia e que você deve dominar para atuar bem. Os resumos ainda servem para produzir uma “biblioteca” própria, ou seja, quando você precisar pesquisar determinado assunto, basta procurar nas anotações.

Tenha foco e disciplina

Estudar em casa garante algumas facilidades, como ter um local mais aconchegante, organizar o próprio horário e ter mais liberdade. Por outro lado, também pode atrapalhar seu foco e disciplina, afinal é muito mais fácil dar aquelas paradinhas para olhar a rede social ou fazer um lanchinho fora de hora.

É fundamental ser disciplinado ao estudar em casa. Portanto, elabore um cronograma com horários e matérias a serem lidas e siga à risca as determinações, sempre lembrando de descansar um pouco. Aja como se estivesse em uma sala de aula, evitando ao máximo qualquer tipo de distração.

Contar com um ambiente próprio, organizado e calmo ajuda muito nessas situações, então tente ficar longe de opções atraentes sob o ponto de vista do entretenimento pessoal. É importante buscar um lugar aconchegante e que propicie foco.

Acompanhe um curso online preparatório

A principal dica de como estudar em casa para OAB é acompanhar um curso online preparatório para a prova. As aulas unem as vantagens dos dois lados: é possível fazer seus próprios horários, conferir as matérias no conforto do lar e ter professores e técnicas de estudo de qualidade comprovada.

Cursos online sérios permitem que você acesse as vídeo-aulas em qualquer horário, pois ficam disponíveis na plataforma do cursinho. Os professores são especializados nas disciplinas e têm experiência no exame de ordem, o que significa que sabem como funciona a prova e como cada assunto costuma ser cobrado.

A CEISC possui cursos específicos para as duas fases do teste e pode otimizar seu caminho até a aprovação. É primordial contar com essas aulas para ter a preparação ideal e manter a atenção diariamente. Sabendo como estudar em casa para OAB, você é capaz de montar uma rotina e focar somente no exame, sem distrações.

Ficou interessado nos nossos cursos para facilitar sua aprovação na OAB? Então entre em contato conosco para saber como podemos ajudá-lo!

Descubra como cultivar o hábito da leitura e ter melhor resultado na prova da OAB

Ler constantemente apresenta diversas vantagens, como melhorar o vocabulário, a memória e o foco do leitor. Para quem está se preparando para uma prova tão extensa e complexa como a da OAB, esses benefícios fazem toda a diferença entre ter ou não um bom desempenho na prova.

Mas para muitos, saber como cultivar o hábito da leitura pode se tornar um problema, por isso, neste post ensinaremos a cultivar esse hábito, e mostraremos como e qual a importância dessa prática para a sua vida. Continue lendo!

Quais as vantagens de manter o hábito da leitura?

São diversos os benefícios para um leitor de carteirinha, nos tópicos seguintes exploraremos os 5 principais deles.

Expande o vocabulário

Com a leitura de diferentes livros, certamente, será rotineiro você encontrar palavras novas e desconhecidas ou, até mesmo, que você não use tanto. Porém, dentro da obra é possível ver o contexto e uso correto delas, o que faz com que absorva esse conhecimento e expanda efetivamente seu vocabulário. Uma dica importante! Se você não sabe o que algumas palavras significam, vá atrás e pesquise sobre elas.

Melhora a escrita

Cultivar o hábito de leitura melhora também a sua escrita. Pois como já citado no item anterior quem muito lê possui um vasto vocabulário, mas não só isso, a leitura também ajuda o leitor a desenvolver melhores planejamentos de textos, visto que naturalmente diferenciará um livro com leitura contínua e um mal escrito que parecerá mais pesado e confuso.

Diminui o estresse

A leitura é um hábito relaxante, é capaz de libertar da rotina e mostrar diferentes mundos, histórias e personagens. Ao ler um livro, a frequência cardíaca diminui consideravelmente, fazendo com que o leitor esteja mais relaxado e pronto para voltar às suas obrigações diárias.

Aumenta a sua visão de mundo

Crescendo em um mundo tão grande é difícil conhecer todas as culturas. Porém, uma ótima forma de se informar sobre grande parte delas se dá tanto lendo livros escritos por indivíduos de grupos sociais diferentes do seu.

Ao ler os livros sobre outras pessoas e realidades, por meio da visão dos outros, a capacidade de analisar as situações com empatia e respeito é desenvolvida.

Estimula o cérebro

Não basta passar os olhos pelas linhas, mas sim ler aquilo que está escrito e entender o que o escritor quis dizer com tais palavras. Sendo assim a leitura estimula o raciocínio e a atividade cerebral.

Como cultivar o hábito da leitura?

Depois de tantas vantagens chega a ser difícil não parar de ler esse texto para pegar um livro nesse exato momento. Porém, para que você não comece a ler uma obra e perca o interesse em poucas páginas, siga as dicas que virão a seguir.

Ler um livro ou parte dele diariamente pode ser muito difícil para alguns, seja o livro algo didático, seja meramente por hobby, portanto será necessário se esforçar para não se distrair e procrastinar.

Porém, é tudo uma questão de hábito e hábitos são permutáveis, basta esforço e dedicação.

Ou seja, para desenvolver sua leitura comece com algo de que goste. De início leia livros com conteúdos prazerosos, sejam contos fantasiosos, sejam artigos sobre estudos do seu interesse.

Outra dica útil para futuramente ter facilidade em passar horas do dia lendo é começar com apenas alguns minutos, comece com 5 minutos todos os dias ou com poucas páginas e vá aumentando gradativamente.

Como cultivar o hábito da leitura ajuda no preparo para a OAB?

A OAB nada mais é que uma prova extensa que exige concentração e capacidade de analisar os enunciados e os problemas apresentados, sendo assim, os estudantes da área do direito necessitam de uma grande habilidade de memória, escrita e foco que serão medidas na primeira e segunda etapa do exame.

Sendo assim, um estudante que não tenha o hábito de leitura sofrerá muito mais para se preparar para o exame.

Pois os livros ajudam a desenvolver essas três habilidades, tanto por ampliar o vocabulário do leitor, quanto por exigir que ele se lembre da história e mantenha o foco apenas no livro durante a leitura, para que seja absorvido tudo que o escritor quer passar em cada página.

Agora que você já sabe como cultivar o hábito da leitura e quais vantagens isso traz, não deixe de continuar acompanhando as nossas postagens, e também, de começar a praticar o novo costume desde já.

4 dicas de como controlar o estresse na pré-prova da OAB

Chegado o momento de prestar a prova da OAB, é muito comum que as pessoas fiquem com um nível de tensão bem elevado, sobretudo à medida em que a data do exame vai se aproximando. Porém, nesse contexto de estresse pré-prova, algumas medidas são muito úteis para manter o controle emocional e garantir melhores resultados.

Para ajudá-lo nessa tarefa, no post de hoje, trouxemos 4 dicas importantes para eliminar essa apreensão de uma vez por todas. Siga a leitura e confira!

Como lidar com o estresse para conseguir fazer a prova de forma tranquila?

1. Pratique exercícios físicos

A prática de atividades físicas é uma estratégia muito bem-vinda em todas as áreas da nossa vida — e, para combater a tensão pré-OAB, não é diferente.

Isso porque, ao exercitarmos o nosso corpo, ele libera importantes hormônios que auxiliam no controle da ansiedade, no aumento da concentração e também na capacidade de memorização.

Portanto, ao contrário do que muitos candidatos podem imaginar, dedicar-se aos exercícios físicos não é uma perda de tempo, mas sim um forte aliado na sua preparação. Dessa forma, procure focar em algo que lhe dê prazer e encaixe esse hábito o quanto antes na sua rotina.

2. Treine exercícios de respiração

Outra ação relativamente simples e que pode trazer resultados bastante positivos para aliviar o estresse são os exercícios respiratórios.

Os benefícios sentidos pela respiração se justificam pelo fato de que o nosso corpo responde de acordo com os diferentes tipos de respiração que temos em cada situação. E, quando a pessoa domina esses padrões, fica mais fácil controlar o seu estado emocional.

Para ajudar a reduzir a ansiedade no período que antecede o Exame da Ordem, por exemplo, o indicado é a prática da respiração longa e lenta. Com ela, nossos batimentos cardíacos diminuem e conseguimos, inclusive, raciocinar com mais clareza.

3. Mantenha a autoconfiança

O poder da mente é capaz de elevar nossas ações, mas também atrapalhar os mais preparados dos candidatos. Em vista disso, manter a autoconfiança é uma forma que você tem de controlar o próprio destino.

Lembre-se sempre de que você é capaz e pode dedicar o máximo de empenho tanto nos momentos de estudo como no dia da prova. Quanto mais focado estiver o candidato, mais capacidade ele terá para evoluir na sua performance.

4. Saia com os amigos

A disciplina na fase de preparação é um elemento fundamental para quem deseja ser bem-sucedido no exame da OAB. No entanto, nem só de estudos é feito o sucesso de um candidato — desfrutar de momentos de lazer vai ajudar bastante no combate ao estresse pré-prova.

Nesse cenário, estar perto de pessoas queridas, sair com os amigos para relaxar e distrair a cabeça pode ajudar na potencialização de um bom desempenho. Afinal, a cabeça fica mais leve para absorver mais conhecimento.

Ademais, na véspera da prova, é recomendado optar por programas descontraídos, que o faça desligar um pouco de toda a tensão e do grande volume de matérias aprendido na fase de estudos. Considere ir ao cinema ou teatro, ler um livro ou fazer alguma outra atividade tranquila e que contribua para o seu equilíbrio psicológico.

Administrar o estresse pré-prova é uma tarefa não muito simples, que requer autoconhecimento e, consequentemente, o uso das estratégias mais eficientes para o perfil do candidato. Se você ainda não está trabalhando a sua estrutura emocional, ao empregar as dicas mencionadas acima, certamente conseguirá obter a segurança necessária para conquistar a sua vitória.

Viu como alguns detalhes do nosso dia a dia ajudam a combater a ansiedade e tensão antes de um exame importante? Então, contribua também para o sucesso dos seus amigos e compartilhe essas dicas nas suas redes sociais!

Atenção! Saiba o que não fazer na véspera da prova da OAB

A preparação para o exame de ordem é um momento muito importante para todos os candidatos. Porém, é necessário saber o que não fazer na véspera da prova da OAB, evitando brancos, nervosismo e outros problemas durante a resolução.

Existem alguns problemas que são bastante comuns entre os estudantes nesse período, como crises de ansiedade, distúrbios do sono e mudanças de humor. Por isso é importante evitar algumas atitudes para que isso não se agrave e prejudique o desempenho.

Neste texto mostramos algumas coisas que devem ser evitadas na véspera da prova para que você não perca pontos durante a resolução. Acompanhe!

Tentar estudar o que ficou para trás

É muito comum que os alunos pensem que fazer uma revisão de véspera por conta própria, só com as matérias que não conseguiram olhar durante os estudos, é uma boa ideia para garantir uns pontinhos a mais.

Mas essa é uma atitude que deve ser evitada ao máximo na véspera da prova da OAB. Afinal, tentar estudar as matérias ou assuntos que ficaram para trás durante a preparação trará mais ansiedade e nervosismo durante o exame.

Isso acontece porque é muito difícil que o aluno tenha o tempo e a concentração necessária para dar conta desse estudo, e ele ficará com a impressão de que não conhece nada da matéria e que não estudou direito durante a preparação para a prova.

O ideal é fazer uma revisão com cursinhos voltados para a OAB, que trarão resumos diretos e objetivos das matérias e dicas pontuais para a prova sem um aprofundamento que pode desgastar o candidato ou deixá-lo mais ansioso com a sua capacidade.

Brigar ou entrar em discussões

Na véspera da prova da OAB os candidatos costumam ficar com os nervos à flor da pele, afinal esse exame é muito importante e é o primeiro passo para conseguir a tão sonhada carteirinha e começar uma carreira na advocacia.

Por isso mesmo é comum ficar mais propenso a entrar em brigas e discussões, principalmente nas redes sociais (sabe aquele tio que jura que o primo passou na OAB antes mesmo de terminar a faculdade?), mas isso deve ser evitado ao máximo — se possível, nem utilize essas ferramentas.

Discutir ou brigar na véspera da prova traz problemas para o preparo emocional do candidato, desestabilizando-o e podendo prejudicar seu desempenho no exame de ordem. Isso pode acarretar os famosos brancos ou mesmo tornar o dia seguinte muito cansativo.

A prova da OAB tem uma grande margem de fator emocional envolvido no desempenho, por isso o preparo psicológico é fundamental nesse momento. Lembre-se de que você deve chegar no exame calmo e com a mente tranquila para que nada atrapalhe a resolução das questões.

Dormir tarde

Uma coisa simples mas muito importante sobre o que não fazer na véspera da prova da OAB é não ter uma boa noite de sono. Claro que com toda a ansiedade que o exame traz, é difícil dormir bem cedo e tranquilo, afinal toda a sua preparação para esse momento e as consequências passarão pela sua cabeça.

Isso não quer dizer que você só deve ir para a cama quando não aguentar mais, pois isso prejudicará o seu rendimento devido ao cansaço e pode até fazer você perder a hora da prova: muitas vezes o sono é tão pesado que nem ouvimos o despertador!

Aqui o ideal é deitar cedo (mesmo que você saiba que não vai conseguir dormir naquele instante) em um ambiente tranquilo, sem barulho e com pouca luminosidade para ter um tempinho para a cabeça descansar.

Seguindo essas dicas sobre o que não fazer na véspera da prova da OAB você, com certeza, ficará mais preparado para enfrentar o exame, principalmente no lado emocional. Não esqueça que é muito importante verificar com antecedência o roteiro do local da prova para não perder a hora ou ficar ansioso com isso no dia anterior.

Gostou do nosso texto sobre a véspera da prova da OAB? Então confira também nossas dicas sobre a melhor forma de se organizar para estudar sozinho!