Descubra como superar reprovação na 2ª fase da OAB e não desistir!

O Exame de Ordem é a avaliação mais importante na carreira de um advogado, já que, sem a qualificação, o profissional não pode exercer a atividade. No entanto, muitas vezes, a aprovação não é conquistada na primeira tentativa — e, se esse for o seu caso, você deve estar se perguntando: como superar reprovação na 2ª fase da OAB?

Em primeiro lugar, é preciso ter em mente que esse tipo de situação pode acontecer, e isso não tem nada a ver com incapacidade ou falta de talento. Passado o período de luto, o próximo passo é superar a bomba, rever as falhas e recomeçar os estudos. Afinal de contas, isso não deve ser encarado como motivo para que você desista dos seus sonhos, certo?

Portanto, mãos à obra! Confira, a seguir, algumas dicas de como superar a reprovação na 2ª fase da OAB e seguir em busca do sucesso. Vamos lá?

Não se culpe

Como você já sabe, na OAB, não há competição entre os candidatos: seu único adversário é você mesmo. Nesse contexto, é certo que a responsabilidade pelo resultado é exclusivamente sua. Porém, ter ciência dos seus autos não significa, necessariamente, que você deve atribuir-se culpa.

Assumir suas responsabilidades e reconhecer os erros permite que você vislumbre uma expectativa de mudança, enquanto a culpabilidade só lhe trará angústia e desperdício de energia. Por isso, não há por que se sentir constrangido pelo fracasso — vergonhoso seria desistir da prova e não tentar de novo.

Faça uma avaliação do seu desempenho

Depois de digerir a situação, é hora de correr atrás do prejuízo. Assim que a poeira baixar, você deve realizar uma análise completa do seu desempenho. É preciso enumerar as razões que possam ter lhe conduzido ao revés no exame, a fim de observar as principais dificuldades.

Com calma, pegue novamente a sua prova, identifique as falhas e destaque, ao lado de cada item, os motivos que o levaram a errar cada questão — pode ser dúvida, desconhecimento, branco, momento de bobeira. Enfim, seja honesto consigo mesmo e defina a causa exata de cada erro. Assim, será mais fácil determinar a qual área, questão ou assunto você precisa direcionar os próximos estudos.

Aprenda com seus erros

Com o seu diagnóstico em mãos, reflita sobre os influenciadores negativos que comprometeram o seu desempenho e estabeleça o compromisso de melhorar cada um desses aspectos.

Se a sua principal dificuldade foi o tempo da prova, por exemplo, busque maneiras eficientes de otimizar a sua gestão de tempo. Já se o maior obstáculo foi em relação aos temas das questões, então, procure reforçar o estudo nessas áreas.

Seja qual for a razão da reprova, é fundamental elaborar um plano de ação e colocá-lo em prática o quanto antes.

Não fique com medo da prova

Apesar de ser comum errar conteúdos específicos sem saber o trivial, o contrário também pode acontecer. Quando se estuda para a 2ª fase do exame da OAB, a tendência é que o candidato dedique mais atenção aos temas difíceis e deixe de lado os fundamentos básicos. A consequência é que, na hora da prova, ele pode ser surpreendido.

Isso significa que você não deve, de forma alguma, superestimar a avaliação — tampouco ter medo dela. Quanto mais tranquilidade tiver nesse momento, melhores serão os resultados obtidos com a próxima tentativa.

Continue os estudos

É natural que você queira tirar uns dias de férias para esfriar a cabeça e se recuperar do baque. No entanto, procure não esticar muito esse período. É preciso encarar esse momento como uma oportunidade, e não como uma ameaça ou incerteza.

Portanto, aproveite o impulso da preparação para o exame anterior e se mantenha firme e forte nos estudos. Ao invés de ficar com medo da prova, fortaleça o seu foco e determinação — afinal de contas, conhecimento nunca se perde, acumula-se.

Falando em estudos, uma solução eficiente é investir em um curso preparatório específico para a prova da OAB. Com um conteúdo direcionado, as chances de conseguir a aprovação aumentam consideravelmente.

Quer se destacar na próxima prova? Então, entre em contato com o CEISC Cursos Preparatórios e descubra como superar reprovação na 2ª fase da OAB!

Cronograma de estudos OAB: 5 dicas de como montar o seu

Após cinco anos de faculdade, é chegado o momento de encarar o temido e aguardado exame da Ordem. No entanto, por mais complexa que a prova possa ser, ela não é um bicho de sete cabeças se você se preparar corretamente.

Portanto, um dos primeiros passos para a aprovação é saber montar um bom cronograma de estudos para OAB. Neste post, vamos dar cinco dicas de como fazer o seu e arrasar no dia da prova. Confira!

1. Leia o edital

Essa dica é essencial e é a primeira coisa que deve ser feita durante a sua preparação. É no edital que você encontrará todas as regras, informações importantes e matérias que serão exigidas no dia da prova.

Portanto, para evitar estudar itens que não estão relacionados ou deixar de revisar outros pontos importantes, leia o edital atentamente e separe as informações mais relevantes para a prova.

2. Identifique suas necessidades

Depois de ter lido atentamente o edital, identifique quais são as suas necessidades. Isso inclui diagnosticar as matérias que tem o maior peso no exame e quais você considera mais difíceis.

Trace o seu cronograma de estudos para OAB baseado nessas informações. Ou seja, se você arrasa no Direito Civil, mas não é muito bom em Direito do Trabalho, dê mais atenção para esse último e aproveite para revisar as matérias que você já domina.

3. Ajuste a sua rotina

Para que o seu cronograma de estudos para OAB seja eficaz, é preciso montá-lo baseado na sua realidade. Se você trabalha e estuda, não adianta prometer estudar 10 horas por dia, uma vez que não conseguirá cumprir suas metas e poderá ficar frustrada antes do tempo.

Portanto, analise sua rotina, coloque todos os seus compromissos em um papel e elenque aqueles que são prioridades, como entregar o seu trabalho de conclusão de curso — caso ainda não tenha se formado — e aqueles que podem esperar mais um pouco, como é o caso daquela viagem para a praia.

Essa é a melhor forma de montar o seu cronograma, adaptado a sua realidade de modo que possa cumprir todo o seu planejamento.

4.Trace metas

Tão importante quanto montar um cronograma de estudos para OAB é segui-lo. Para isso, é fundamental que você desenvolva mecanismos que influenciem na sua motivação.

Uma dica é traçar metas de estudo e pessoais. Separe as matérias que você precisa estudar e estipule algumas recompensas toda vez que conseguir ficar dentro do seu calendário, por exemplo. 

Assim, você pensará duas vezes antes de “matar” tempo de estudo para ceder a preguiça ou aquele cineminha com os amigos.

5. Descanse

Descansar também é importante quando estamos falando de se preparar para uma prova importante como é o exame da OAB. Portanto, o tempo de descanso não deve ser desprezado no seu cronograma de estudos.

Caso você estude e trabalhe, por exemplo, separe o domingo para relaxar, passear, encontrar as pessoas que gosta ou, até mesmo, dormir até mais tarde. Não tente levar o seu corpo a extremos, pois essa é uma prática pouco eficaz e que, inclusive, pode desencadear doenças como depressão, ansiedade ou gastrite.

Por mais que a preparação possa ser longa e cansativa, lembre-se que a recompensa virá depois e você, com certeza, vai respirar aliviada com a carteirinha na mão. Portanto, seguir o cronograma de estudos para OAB é extremamente importante.

E se você gostou do nosso texto, aproveite para compartilhar essas dicas nas suas redes sociais.